Tudo o que eu preciso eu encontro em mim!

domingo, 27 de junho de 2010

Eu não consigo não amar você.








Eu sabia que de quinta- feira não passava, depois de  ter te visto na quarta ao acordar e na sequência do teu " bom dia!"
Pronto, quebrou o gelo, a raiva ou o que fosse que estivesse entalado.
Você me pega facinho mesmo.
De cabelo grande e bagunçado, olhinho pequeno de sono ainda e a voz roquinha ao meu ouvido...  pronto, já não tenho mais opnião, nem razão.
E é você a única pessoa que consegue fazer isso comigo.
É só com você que eu desligo 'minha mania: auto analise e crítica' que faço a qualquer um que passa na minha frente... e mesmo com tantos erros eu vejo tudo perfeito, porque é o que parece ou é, não sei, quando estou com você.
Você me tira de mim só com um olhar, e é por causa de um sorriso que vem junto que eu sou inteiramente tua.
Mas quinta foi diferente.
Diferente e mágico demais.
Eu não sei nem explicar, nem deveria.
Eu não quero(nem sei) desvendar pra ninguém o encanto que é amar você.
A única coisa que eu sei é o que sinto.
E eu acho que mais do que nunca e depois de tudo, é com a mais intensa convicção que eu digo: EU AMO VOCÊ MESMO!
Pronto,falei. =p

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pés cansados!




Os textos estão cada vez menores, com menos entusiasmo e motivação, resumidos a uma única frase ou parágrafo.
Eu estou com preguiça de você, com preguiça da gente.
E por mais que quem conhece a grande e dramática trajetória me diga que isso é uma fase, por mais que o meu horóscopo me traga pistas para continuar amando você,
por mais que a telepatia nos misture todas as noites,
mesmo que meu sexto-sentido se confirme segundos depois,
mesmo que todos os detalhes me levem até você,
mesmo quando eu escuto o barulho do arlame do carro (que não é seu) tocar eu tenho preguiça de levantar e ir pra janela pra te esperar passar,
eu tenho preguiça de trocar o caminho na hora de ir trabalhar só pra arriscar te encontrar,
eu tenho pirangagem de colocar R$ 12,00 reais de créditos porque pode ser que você  me dê um toque a cobrar,
eu tenho preguiça até de ir até a sala pegar o celular de painho, colocar em privado ouvir tua voz e silenciar.
Eu tô cheia de você e vazia ao mesmo tempo.
Temia chegar a esse ponto.
E te entrego todo o pacote, contido de: expectativas frustadas, lágrimas acumuladas e guardadas,por ser uma pessoa forte e madura que não chora na frente dos outros, mas travesseiros alagados  de sonhos interrompidos... remorsos, mágoas, incertezas e dúvidas. Amarro tudo isso com o nózinho que já está no meu peito... no pacote não existe amor porque eu não o achei.
Talvez ele tenha sido consumido ou talvez se escondeu...
Dizer que acabou é ir além do demais, não vou fingir que tudo se esqueceu.
No resumo de tudo eu me contenho olhando a sua foto, com sua blusa da Tigor, na frente do meu bolo de aniversário, achando que a festa é sua (pois a aniversariante é quem fica no meio), mas do que importa?
A gente sempre foi ao contrário mesmo...

sábado, 12 de junho de 2010

Desdenhando...





Eu desconfio de quem acredita  demais, de quem grita uma certeza mas, sabe o tanto quanto ainda é grande o caminho.

Não vamos nos comprometer,eu mesma, já parei por aqui.





quinta-feira, 3 de junho de 2010

There is always hope!




Se você se esforçar só mais um pouquinho você consegue: me pegar, me segurar, me ter... como sempre.
Mas em mim, fica a dúvida : te ter sempre querendo me pegar, assim, sempre perto, OU , ir pra longe até a gente se encontrar?
A dúvida é só  em questão disso. Porque no final  de cada dia, de cada problema de cada acontecimento eu vou sempre estar com você, de todas as formas que sabemos nos ter.
Mas, por enquanto eu vou aproveitando você e o seu  joguinho de mal me quer, bem me  quer.
A última pétala que sobra, a gente já sabe.
Talvez isso me conforte ou, pelo menos, diminua a ansiedade de me manter presa à você.